ANSIEDADE

A ansiedade é um sentimento de apreensão desagradável, vago, acompanhado de sensações físicas como vazio (ou frio) no estômago (ou na espinha), opressão no peito, palpitações, transpiração, dor de cabeça, ou falta de ar, dentre várias outras. É um sinal de alerta, que permite ao indivíduo ficar atento a um perigo iminente e tomar as medidas necessárias para lidar com a ameaça. Portanto é um sentimento útil. Sem ela estaríamos vulneráveis aos perigos e ao desconhecido.

A ansiedade está presente no desenvolvimento normal do ser humano, nas mudanças e nas experiências novas e inéditas. Porém quando a ansiedade se torna excessiva, pode ser classificada como transtorno de ansiedade. Em níveis muito altos, ou quando apresentada com a timidez ou depressão, impede que a pessoa desenvolva seu potencial intelectual, o que leva a um bloqueio do aprendizado e com isso não interfere não no aprendizado da educação tradicional, mas na inteligência social, e leva o indivíduo a ficar sem saber como se portar em ocasiões sociais ou no trabalho, o que pode levar a estagnação na carreira.

Ter ansiedade ou sofrer desse transtorno, faz com que as pessoas percam uma boa parte da sua autoestima, ou seja, elas deixam de fazer certas coisas porque se julgam serem incapazes de realizá-las. Assim, devido à gravidade desse transtorno um evento que reúna palestrantes com o que há de mais novo no tema é importante para todos os profissionais e estudantes na área de psiquiatria.

Fonte: XI Simpósio de Neurociências nas Interface Cérebro & Mente

Rua Ribeiro de Lima, 282 - Cj 902 - São Paulo.

Magali Soraya de Souza © 2015 Privacy policy